JOÃO LUÍS BATTISTA para a 8º edição do Moda Recife

0

O último dia de desfiles trazia emoções que o público jamais imaginaria. Após todo o glamour da idade Média trazida pela grife Joana Julião foi a vez do estilista João Luís Battista surpreender com a coleção intitulada O Choro da Viúva. Sua coleção foi de deixar todos em choque após um longo trabalho mergulhado no submundo do crime. Na passarela peças inspiradas em histórias de mulheres que assassinaram seus maridos roubaram a cena com uma criatividade ímpar. Suas viúvas negras desfilaram com looks que iam desde uma composição  Dark até vestidos com uma certa leveza em cores mais sóbrias.

Na coleção, ainda, cada cor representa uma fase dessa mulher perigosa que transita entre o amor e o ódio. O preto representa a consciência com looks que nos remetem à uma camisa de foça. O suave do  rosa se refere a infância dessas mulheres, o verde ao remorso, a sépia ao passado e o vermelho ao ápice do crime. A presença dessas cores e a leveza de alguns desses tecidos contribuíram para que a coleção não ficasse com uma característica tão pesada, como o próprio tema sugere. Dessa forma, as peças representam uma continuidade que vão desde muito antes dos crimes até as consequências que geram no interior de cada uma delas. “As cascatas de babados , que representavam o sangue, partiam de pontos estratégicos do corpo como pescoço, clavícula, pulso e base do estômago, pontos vitais que quando atingidos levam a morte”, afirma o estilista.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Espero que tenham gostado.

Foto: Diego Queiroz

Bjus <3